Praia da Ribeira Quente – Entulho “anti-derrocada” Take III – O regresso

Sim, sou um chato do caraças e não, não vou deixar cair este assunto.

Começou a época balnear e começo este post citando o Director Regional dos Assuntos do Mar no Açoriano Oriental de 25 de Março de 2011 sobre as obras na praia da Ribeira Quente.

“Dado que não havia consequências negativas para a praia e permitia salvaguardar os bens ali existentes”, a Direcção Regional decidiu autorizar a obra à responsabilidade do proprietário, diz Frederico Cardigos, que garante que “é uma intervenção pequeníssima que em poucas semanas estará terminada”.

Ora, 3 x 9 = 27, se ainda sei fazer contas de 25 de Março a 2 de Junho vão quase 10 semanas. Como se vê no foto abaixo (infelizmente tirada com o telemóvel por não ter a máquina fotográfica comigo) está um belo dia de Sol mas infelizmente o mar retirou bastante areia do início da praia. Lá no meio vêm-se “obras” (que estão em curso embora não seja possível ver os trabalhadores). Tem curiosas semelhanças com uma trincheira da 1ª Grande Guerra, dada a cor dos sacos de terra que estão a ser colocados na praia.

IMAG0053

Clicar na foto para aumentar.

Vi sair do local a polícia marítima que falou com alguém na “obra” mas infelizmente não fui a tempo de falar com eles.

Será que a ocupação de parte da praia com sacas de terra não será uma consequência negativa? Será que o facto da “obra” ser esteticamente muito pouco atrativa não é uma consequência negativa? Será que qualquer um pode simplesmente fazer obras na orla costeira por qualquer razão?

Agora que começa a época balnear, gostava muito de saber se aquela obra de arte é mesmo para ficar ali.

Para quem não conhece a história do do início aconselho a leitura dos dois posts anteriores sobre este assunto:

Praia da Ribeira Quente – Entulho “anti-derrocada”

Praia da Ribeira Quente – Entulho “anti-derrocada” Take II: A notícia no Açoriano Oriental

EDIT: Esqueci-me de referir que é uma praia com Bandeira Azul.

#derrocadas#obras#Praia#Ribeira Quente

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.